Revelações do WikiLeaks podem afetar campanha eleitoral no Peru

Supostas revelações sobre alguns candidatos à Presidência do Peru em documentos dos Estados Unidos obtidos pelo grupo WikiLeaks poderão atrapalhar a campanha eleitoral e afetar um dos principais candidatos, a menos de dois meses das concorridas eleições.

MARCO AQUINO, REUTERS

17 de fevereiro de 2011 | 21h54

O candidato nacionalista Ollanta Humala disse que a embaixadora norte-americana em Lima, Rose Likins, o informou nesta semana que, segundo documentos sigilosos, o atual favorito e ex-presidente Alejandro Toledo buscou apoio dos Estados Unidos em 2005 para evitar que Humala ganhasse as eleições passadas.

Toledo, quem governou o país entre 2001 e 2006, rejeitou a acusação e pediu provas que comprovassem a informação.

Segundo pesquisas, o candidato lidera as intenções de voto para as eleições de 10 de abril, mas não alcançaria mais de 50 por cento dos votos. A eleição, portanto, seria definida no segundo turno, em 5 de junho.

"De fato isso afeta a campanha eleitoral e acho que pode atingir Toledo porque é uma denúncia grave", afirmou à Reuters o analista político Alberto Adrianzén. "O melhor para todos é que a embaixada publique o documento" diplomático, disse.

A embaixadora Likins desmentiu a jornalistas o que foi dito por Humala, um esquerdista temido pelos investidores, apesar de ter moderado seu discurso radical contra o mercado. Ele foi finalista nas eleições presidenciais de 2006.

"Estamos lidando com um problema do WikiLeaks que não é de nossa criação", afirmou a diplomata.

"O que eu quero esclarecer é que a informação que saiu não está de acordo com a informação que eu proporcionei ao candidato Humala."

Os rivais de Toledo para um possível segundo turno seriam a parlamentar Keiko Fujimori e o ex-prefeito de Lima Luis Castañeda.

Tudo o que sabemos sobre:
PERUWIKILEAKS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.