Rússia vende 98 aviões civis para a Venezuela

A Rússia assinou um acordo para vender98 aviões civis Ilyushin para a Venezuela, informaram jornaisrussos nesta sexta-feira. Sergei Chemezov, chefe da exportadora estatal de armasRosoboronexport, assinou o acordo pelos aviões Ilyushin-114,que podem ser utilizados como aeronaves de transporte depassageiros ou de carga, afirmou o jornal Vremya-Novostei. O acordo pode estar na casa de vários bilhões de dólares,informou o jornal Izvestia. A Rússia disse no ano passado que vendeu 24 jatos Sukhoi e53 helicópteros para a Venezuela, como parte de um pacote delongo prazo de contratos de armas no valor de mais de 3 bilhõesde dólares. Detalhes não foram revelados. O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, visitou a Rússia emjunho e agradeceu o presidente Vladimir Putin por demonstrarsolidariedade na rixa da Venezuela com Washington. Chávez é um forte crítico do que classifica como"imperialismo norte-americano". Washington o considera umradical perigoso e fez um apelo para que a Rússia repensasse avenda das armas. Os EUA proíbem companhias norte-americanas de vender armaspara a Venezuela. A Rússia vem buscando explorar novos mercados para suasarmas e aeronaves na América Latina, sudeste asiático e o norteda África. Seus principais clientes são a Índia e a China.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.