Sacerdote que tentava libertar Ingrid é ferido na Colômbia

Colombiano que buscava contato com as Farc foi ferido a punhaladas por desconhecido, mas está fora de perigo

Efe,

03 de abril de 2008 | 19h32

O sacerdote colombiano Luis Hernando Betancur, que estava na cidade de San José del Guaviare buscando um contato com a guerrilha das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), foi ferido nesta quinta-feira, 3, a punhaladas por um desconhecido, mas se encontra fora de perigo. Betancur foi atacado em uma casa dentro da paróquia de María Auxiliadora, na qual estava hospedado há quase três semanas, quando se deslocou a San José del Guaviare, a 340 quilômetros ao sul de Bogotá.   Veja também: Rebelde colombiano descarta libertação unilateral de reféns Hospital colombiano é preparado para receber Ingrid Lula: 'País só intervém no caso se Colômbia pedir' Conheça a trajetória de Ingrid Betancourt  Por dentro das Farc  Entenda a crise  Histórico dos conflitos armados na região       A missão do sacerdote, organizada pelo Episcopado colombiano, foi lançada com o objetivo de fazer com que as Farc libertem a ex-candidata presidencial colombiana Ingrid Betancourt e os demais reféns.   A agressão foi cometida por um desconhecido, que invadiu a casa após forçar a fechadura da porta. O sacerdote foi ferido em seis partes do corpo, dentre elas o tórax. Betancur conseguiu ir andando até o hospital, onde foi submetido a cirurgias, e está fora de perigo.   O ataque ao sacerdote coincidiu com a chegada à capital colombiana da missão médica humanitária para o resgate de Ingrid, iniciada na quarta-feira, 2, por Espanha, França e Suíça. Os governos dos três países formam uma comissão internacional autorizada pelo presidente colombiano, Álvaro Uribe.

Tudo o que sabemos sobre:
Ingrid BetancourtFarcColômbia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.