Saldo de mortes por terremoto no Equador sobe para 4

As autoridades equatorianas informaram nesta quarta-feira que quatro pessoas morreram depois que um terremoto de magnitude 5,1 sacudiu as proximidades da capital na terça-feira e dezenas de tremores secundários abalaram a cidade.

REUTERS

13 de agosto de 2014 | 19h07

“Temos quatro vítimas para lamentar", declarou Mauricio Rodas, prefeito de Quito, aos repórteres, após uma informação inicial sobre duas mortes.

Pelo menos 44 tremores secundários de intensidade média foram registrados desde o terremoto.

O sismo desencadeou um deslizamento em uma pedreira na região de Catequilla, em Quito, que matou dois funcionários de uma empresa chinesa que trabalha para a cidade.

Outra vítima, ainda não identificada, morreu em uma unidade de saúde de Catequilla.

A quarta vítima, um menino de quatro anos, morreu em outra área da capital quando sacas de arroz caíram sobre ele, declarou o prefeito.

O terremoto ainda feriu pelo menos oito pessoas.

Alguns moradores continuam em abrigos na cidade, e as autoridades pediram calma apesar dos tremores secundários contínuos.

O Instituto Geológico dos Estados Unidos disse que o tremor moderado aconteceu a 7,7 quilômetros de profundidade, e seu epicentro ocorreu a cerca de 22 quilômetros de Quito.

(Por Alexandra Valencia)

Tudo o que sabemos sobre:
EQUADORTERREMOTOMORTES*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.