Seis pessoas são decapitadas no norte do México

As cabeças de seis pessoas foram encontradas nesta quarta-feira em sacolas plásticas no lado de fora de uma igreja no estado mexicano de Durango, no norte do país, no momento em que ressurge a violência ligada aos cartéis de drogas, disseram as autoridades.

REUTERS

16 de dezembro de 2009 | 22h16

Nos últimos três dias, cerca de 60 pessoas foram assassinadas em episódios distintos, em Durango e outros estados do norte, como Baja California, região fronteiriça com Estados Unidos e zona de entrada de narcóticos.

Os seis decapitados eram policiais e um promotor estadual. Suas cabeças foram encontradas por lixeiros, que viram como o sangue escorria pela calçada, disse um porta-voz da promotoria do estado.

"Esses seis foram sequestrados na segunda-feira e depois decapitados", disse o porta-voz, que preferiu não se identificar.

As decapitações parecem ser um ataque do poderoso cartel do Golfo, que opera sobretudo no leste do país, em resposta à morte de 10 integrantes do grupo em Durango, pelo Exército, na semana passada, disse a polícia.

(Reportagem de Pedro Galindo)

Tudo o que sabemos sobre:
MEXICOVIOLENCIA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.