Seis supostos criminosos morrem em confronto com oficiais no México

Estado de Tamaulipas é um dos que mais sofre com violência do crime organizado

AP,

25 de junho de 2010 | 18h58

MATAMOROS, MÉXICO- Ao menos seis supostos integrantes do narcotráfico morreram em dois confrontos com infantes da Marinha no estado de Tamaulipas, no norte do México, um dos mais afetados pela violência do crime organizado, afirmou a Secretaria da Marinha nesta sexta-feira, 25.

 

Em um comunicado, o órgão disse que os choques armados ocorreram na quinta nas imediações de alfândega na cidade de Matamoros, fronteiriça com os Estados Unidos e distante mais de 1.000 km ao nordeste da cidade do México.

 

Além dos pistoleiros mortos, os infantes prenderam outros supostos criminosos, um dos quais ficou ferido.

 

O primeiro enfrentamento começou quando homens armados dentro de veículos atacaram infantes que patrulhavam Matamoros. Minutos depois, outro grupo atacou outros infantes em uma estrada da mesma cidade.

 

Foram apreendidas três caminhonetes, duas carabinas M-4, um fuzil AK-47 e mais de 200 cartuchos.

 

Tamaulipas é um dos estados que mais sofre com a violência do narcotráfico, atribuída pelas autoridades a uma disputa entre o Cartel do Golfo e seu antigo braço armado, os Zetas.

 

A violência do crime organizado já deixou mais de 22.700 mortos desde que o governo do presidente Felipe Calderón lançou uma ofensiva contra os cartéis de drogas em dezembro de 2006.

 

O governo já afirmou que mais de 90% dos mortos eram pessoas envolvidas de alguma forma com o crime organizado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.