Alessandra Tarantino/AP
Alessandra Tarantino/AP

Sem sintomas, Lugo cumpre agenda durante tratamento para câncer

Presidente está sob cuidados preventivos, mas não sofre com efeitos colaterais da quimioterapia

REUTERS

17 de agosto de 2010 | 12h15

ASSUNÇÃO - O presidente do Paraguai, Fernando Lugo, não sofre nenhum efeito colateral seis dias após ter realizado a primeira sessão de quimioterapia para tratar um câncer linfático, e vem cumprindo sua agenda apesar de estar sob cuidados preventivos, informaram seus médicos nesta terça-feira, 17.

 

Lugo passou quatro dias internado em São Paulo na semana passada, quando foi confirmado o diagnostico de linfoma em estado clínico avançado, e começou o tratamento que vai se estender por seis meses.

 

Os médicos do presidente garantiram que o câncer é altamente curável e Lugo disse ao retornar ao Paraguai que voltava renovado e com energia para cumprir suas funções normalmente. No domingo, ele completou seu segundo ano de mandato.

 

"No sexto dia após a primeira sessão de quimioterapia, o presidente Fernando Lugo Méndez se encontra assintomático. Desenvolverá suas tarefas previstas na agenda de governo com toda normalidade", disse a equipe médica do presidente em comunicado da Presidência.

 

"As atividades do presidentes estão sendo permanentemente supervisionadas pela equipe médica, que lhe indicou também um regime dietético e cuidados preventivos", acrescentou a nota.

 

A equipe médica que atende Lugo no Paraguai disse que a segunda semana após uma quimioterapia é a mais delicada porque o paciente registra uma queda nas defesas, o que deve restringir a presença de Lugo em atos públicos.

 

No fim de semana, Lugo participou ao lado dos presidentes da Bolívia, Evo Morales, e do Uruguai, José Mujica, do ato de encerramento do Fórum Social das Américas, em Assunção. Ele também acompanhou atos comemorativos pelo aniversário de Assunção e por seus dois anos de governo.

 

Nesta terça-feira, o presidente tem na agenda uma série de audiências na sede do governo. As restantes seis sessões de quimioterapia serão realizadas no Paraguai e, na metade do tratamento, Lugo voltará a São Paulo para uma revisão.

Tudo o que sabemos sobre:
PARAGUAILUGOAGENDA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.