Senadora da Colômbia divulgará situação sobre reféns da Farc

Anúncio coincide com a chegada de um delegado da Força Aérea Brasileira

Efe,

11 de março de 2010 | 06h39

A senadora opositora colombiana Piedad Córdoba informou que vai divulgar nesta quinta-feira informações "definitivas e oficiais" sobre a libertação de dois reféns que as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) prometeram entregar há mais de oito meses.

 

Em declarações a jornalistas na cidade de Santa Marta (norte do país), onde realiza campanha política para ocupar uma cadeira no Congresso colombiano, Piedad disse vai conceder entrevista coletiva na qual dará "uma informação que é a definitiva e oficial com relação ao tema das libertações".

 

A senadora disse que a negociação já se encontra "no processo final, e tudo depende do Governo (colombiano)". Os sequestrados em questão são o sargento do Exército Pablo Emilio Moncayo e o soldado Josué Calvo. Também serão devolvidos os restos mortais do major Julián Guevara, morto em cativeiro.

 

O anúncio coincide com uma informação divulgada pela rede de televisão Caracol, que assegurou que um delegado da Força Aérea Brasileira vai chegar nesta quinta à Colômbia. Desde o início das negociações estava certa a participação brasileira no processo.

 

O delegado, segundo a nota, vai se reunir com funcionários da Cruz Vermelha e do Ministério da Defesa da Colômbia, além do alto comissário para a Paz do país, Frank Pearl, entre outras autoridades. Através de um documento, as Farc aceitaram publicamente que o Brasil faça o apoio logístico à missão.

 

Tudo o que sabemos sobre:
senadoraColômbiarefénslibertação

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.