Sobe para 12 número de mortos na Guatemala por tempestade tropical

Fortes chuvas, acompanhadas de ventos que superam 80 km/h, transbordaram dezenas de rios, causando deslizamentos nas estradas

EFE

30 Maio 2010 | 11h08

 

GUATEMALA - Quatro crianças e quatro adultos morreram neste domingo, 30, soterrados em diferentes parte da Guatemala, com os quais sobe para 12 o número de mortos no país como consequência das fortes chuvas provocadas pela tempestade tropical "Agatha".

 

David de León, porta-voz da Coordenadoria Nacional para a Redução de Desastres (Conred), disse aos jornalistas que, além dos 12 mortos, outras 11 pessoas foram reportadas como desaparecidas em um assentamento no noroeste da capital.

 

As crianças mortas, de entre 2 e 8 anos de idade, foram soterrados quando um deslizamento de terra caiu sobre sua casa, em uma aldeia de Santa Catarina Pinula, na periferia leste da capital guatemalteca.

 

Por outro lado, disse a fonte, quatro adultos morreram e 11 mais estão desaparecidos, quando suas humildes residências foram arrastadas pela pressão das chuvas no assentamento La Cruz, situado em um profundo barranco do noroeste da capital. Os organismos de socorro trabalham com dificuldade devido à forte chuva que castiga o país na busca das 11 pessoas desaparecidas.

 

As primeiras quatro vítimas fatais como consequência do "Agatha" foram registradas esta manhã na comunidade indígena de Almolonga, no departamento de Quetzaltenango, 200 quilômetros a oeste da capital, onde foram soterradas por um deslizamento.

 

As fortes chuvas, acompanhadas de ventos que superam 80 km/h, transbordaram dezenas de rios, causando deslizamentos nas estradas do país que interromperam a passagem de veículos e pessoas, e o colapso de várias pontes.

 

A Conred evacuou mais de mil pessoas, outras 329 foram atendidas pelos corpos de socorro, e 575 casas foram danificadas pelas inundações, segundo os relatórios preliminares.

 

O último relatório do Instituto Nacional de Sismologia, Vulcanologia, Meteorologia e Hidrologia assinala que a tempestade tropical poderia entrar no território guatemalteco esta mesma noite ou na madrugada de domingo.

 

A "Agatha", a primeira tempestade tropical do ano, está em frente ao litoral do Pacífico do México e Guatemala, a cerca de 50 quilômetros ao sul do porto de Ocos no departamento (estado) de São Marcos, e segundo as autoridades se movimenta com uma "velocidade moderada" em direção leste.

Mais conteúdo sobre:
Guatemala tempestade chuvas vítimas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.