Sobe para 28 número de mortos após explosão de oleoduto mexicano

Incidente deixou ainda 52 feridos; ladrões de combustível podem estar envolvidos no caso

Reuters

20 de dezembro de 2010 | 07h31

Presidente mexicano determinou investigação sobre o incidente.

 

CIDADE DO MÉXICO - Subiu para 28 o número de mortes provocadas por uma explosão de um oleoduto na cidade mexicana de San Martín Texmelucan, informaram as autoridades nesta segunda-feira, 20.

 

Ladrões de combustível de um oleoduto podem ter provocado o incidente, que transformou as ruas da cidade na região central do México num verdadeiro inferno.

 

Vazamentos de óleo do duto transformaram-se em enormes bolas de fogo que destruíram casas e carros na cidade, uma pequena comunidade do Estado de Puebla, 75 quilômetros a leste da capital mexicana.

"Várias ruas ficaram tomadas por combustível. Com uma explosão, houve um rio de fogo", disse o secretário estadual de Interior de Puebla, Valentin Meneses. Fotos e vídeos do local mostraram casas e carros em chamas e o solo queimado.

Segundo a Pemex, empresa estatal dona do duto, ladrões de combustível podem ter provocado a explosão, que foi rapidamente contida pelos bombeiros.

O presidente do México, Felipe Calderón, determinou uma investigação para descobrir as causas do acidente, informou o gabinete presidencial. Na noite de domingo, Calderón visitou o local das chamas, conversou com sobreviventes e prometeu ajuda federal para a cidade.

A explosão e as chamas decorrentes cobriram a cidade de fumaça, enquanto soldados chegavam para ajudar os bombeiros e as equipes de resgate.

Entre os mortos, estavam 13 crianças, de acordo com o governo estadual. Outras 52 pessoas ficaram feridas. Trinta e duas casas foram destruídas pelo fogo, e mais de 80 ficaram danificadas.

Tudo o que sabemos sobre:
Méxicoexplosãopetróleooleoduto

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.