Tarso elogia decisão de Fidel e vê renovação política em curso

O ministro da Justiça, Tarso Genro,considerou "madura" a decisão de Fidel Castro de deixar aPresidência de Cuba após quase meio século no poder e viu nomovimento um processo de renovação política na ilha. "Foi uma decisão madura de Fidel. Não só porque suascondições de saúde apontam para a necessidade de sua retirada,mas também porque tudo indica que está em curso em Cuba umprocesso de renovação política, de renovação institucional e derediscussão do processo de revolução." Tarso defendeu a autodeterminação de Cuba e que o processode mudança seja comandado pelo próprios cubanos. "O que deve ser observado é o respeito à integridade doprocesso político cubano, o princípio da não interferência e oconsenso que os cubanos saberão arbitrar seu próprio destino",afirmou. O presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, disseesperar uma transição democrática em Cuba e pregou eleições"livres e justas", condenando o que classificou de "eleiçõesencenadas dos irmãos Castro". O ministro brasileiro enfatizou que não cabe a outrospaíses interferir no destino de Cuba. "Qualquer interferência externa, arbitrária, intolerante ouautoritária num processo como o cubano efetivamente não ajuda",condenou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.