Tempestade avança e México declara estado de alerta

Dolly se desloca a 22 km/h, rumo ao nordeste, acompanhado de ventos de 85 km/h a 100 km/h

Efe,

21 de julho de 2008 | 00h25

As autoridades dos estados mexicanos de Quintana Roo decretaram neste domingo, 20, "alerta vermelho" (perigo máximo) perante a proximidade da tempestade tropical "Dolly", que passará pela zona nas próximas horas.   A secretária de Governo do estado, Rosario Ortiz, lançou o alerta pela televisão, às 22h48 no horário local (00h48 de Brasília) e recomendou a evacuação das áreas mais vulneráveis.   A recomendação abrange uma faixa litorânea de cerca de 180 quilômetros de extensão, que inclui as localidades de Puertos Morelos (36 quilômetros ao sul de Cancún) e de Xel-Há, famosa por seu parque aquático.   Por enquanto, foram habilitados 14 refúgios em todo o estado e foram evacuadas pelo menos 250 pessoas de Punta Allen, pequeno porto pesqueiro do município de Tulum.   Um dos três refúgios da ilha de Cozumel, onde fazem escalas diversos cruzeiros turísticos que navegam pelo Caribe, já começou a receber pessoas das regiões ameaçadas.   Os portos marítimos estão fechados, mas por enquanto, o aeroporto internacional de Cancún funciona com normalidade.   Em seu último relatório, emitido às 23h no horário local (1h de Brasília), o Serviço Meteorológico Nacional (SMN) indicou que o sistema se encontra a 175 quilômetros ao leste de Punta Allen, e a 150 quilômetros ao sudeste de Cozumel.   "O 'Dolly' se desloca em direção noroeste, a 22 km/ h, com ventos máximos sustentados de 85 km/h e seqüências de até 100 km/h", especifica.   O SMN prevê que a tempestade tropical tocará terra nas primeiras horas desta segunda-feira, entre as localidades de Playa del Carmen e Tulum.

Tudo o que sabemos sobre:
Méxicotempestade

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.