Tempestade tropical Julio chega à península mexicana

Ciclone se dirige para norte-noroeste a 20 km/h, com ventos de até 95 km/h

Efe,

25 de agosto de 2008 | 02h03

A tempestade tropical Julio tocou nesta segunda-feira, 25, a terra na península mexicana da Baixa Califórnia, onde as autoridades decretaram alerta vermelho e ordenaram a retirada de centenas de pessoas, informaram fontes oficiais. Segundo o último boletim do Serviço Meteorológico Nacional (SMN), das 23h (1h de Brasília), o ciclone tropical apresenta uma periculosidade moderada e se encontra a 35 quilômetros ao leste de Puerto Chale e a 75 quilômetros ao leste de Puerto Cortés, no sul dessa península do ocidente mexicano. Julio se dirige para norte-noroeste a 20 km/h, com ventos sustentados de 75 km/h e seqüências de até 95 km/h. O SMN informou que de "acordo com sua trajetória e deslocamento, o centro do ciclone tocou terra nas imediações de La Aguja", no estado de Baixa Califórnia Sul. Espera-se que às 7h locais, o fenômeno se encontre ainda sobre essa porção de território mexicano, a 15 quilômetros ao sudeste de Ribera Grande e a 65 quilômetros ao oeste-sudoeste de Loreto. Os estados que serão potencialmente afetados pela atividade de Julio, que gera chuvas fortes a intensas, além de ventos e ondas moderadas, são Nayari, Sinaloa e Sonora, todos na faixa noroeste do território mexicano, além de Baixa Califórnia Sul. Neste último Estado são esperados "acumulados de chuva" de até 150 mililitros, com "máximos pontuais de até 250 mililitros em áreas montanhosas", o que "poderia originar inundações e deslizamentos de terreno". O Sistema Nacional de Defesa Civil declarou em alerta vermelha (máxima) a Baixa Califórnia Sul, em alerta amarela (perigo moderado) Sonora e Baixa Califórnia, situados no norte da península de mesmo nome, e em verde (penúltimo nível de periculosidade) Sinaloa. As autoridades recomendaram à população em geral dos estados mencionados aumentar as precauções por causa das chuvas, ventos e ondas moderadas, que afetarão também a navegação. A Defesa Civil considera que devido a sua trajetória, o sistema "poderia diminuir ligeiramente sua velocidade ao se movimentar sobre a Baixa Califórnia Sul, por isso que se antecipa que durante a tarde da segunda-feira pode diminuir para a categoria de depressão tropical".

Tudo o que sabemos sobre:
Méxicotempestade tropicalJulio

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.