Terremoto de 7,7 graus deixa ao menos 45 feridos no Chile

Tremor provoca alerta de tsunami e provoca estragos na região; reflexos são sentidos em São Paulo

Reuters,

14 de novembro de 2007 | 15h28

Um forte terremoto de 7,7 graus na escala Richter atingiu a região de Antofagasta, no norte do Chile, nesta quarta-feira, 14, informou o Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS, na sigla em inglês). De acordo com o comandante da polícia local, ao menos 45 pessoas foram afetadas pelo tremor.   Veja também: Paulistanos sentem tremor e deixam prédios em quatro bairros   Autoridades chilenas descartaram as chances de um tsunami se formar na costa do Pacífico. O Gabinete Nacional de Emergência (Onemi, na sigla em espanhol). Horas depois, outro terremoto de 6 graus atingiu a mesma região, mas ainda não havia informações sobre novos danos.   "Até o momento não se registraram feridos", disse a jornalistas o porta-voz do governo, Ricardo Lagos Weber. O tremor foi sentido em várias regiões do país. "Só foram registrados alguns desabamentos e deslizamentos de encostas", acrescentou o ministro. O tremor fez alguns prédios de Santiago, a 1.400 km do epicentro, balançarem.   O terremoto interrompeu estradas por causa do deslizamento de rochas e causou a interrupção dos serviços telefônicos e elétricos em algumas cidades do norte do país, mas até agora não foram registradas mortes, segundo os primeiros relatórios do Onemi.   Na região afetada há importantes minas de cobre. Não havia sido possível entrar imediatamente em contato com elas para saber da situação.   O tremor foi sentido também no sul do Peru, desde a cidade fronteiriça de Tacna até Arequipa, nos Andes, cerca de 1.000 km ao sul de Lima, afirmaram a polícia e testemunhas.   "As pessoas saíram às ruas na hora do terremoto. Houve bastante alarme, mas não houve vítimas nem danos materiais", disse a jornalistas o chefe da polícia regional da cidade de Arequipa, Hernán Tamayo.   Reflexos no Brasil   Moradores de alguns bairros de São Paulo sentiram reflexos do tremor. De acordo com a Defesa Civil, o abalo foi sentido principalmente na Avenida Paulista, na região dos Jardins e nos bairros de Pinheiros e Mooca. Apesar disso, até as 15h15, nenhum dano havia sido registrado.   (com Fabiana Marchezi)

Tudo o que sabemos sobre:
TerremotoChile

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.