Terremoto de magnitude 5,6 atinge região central do Chile

Não há informações sobre vítimas ou danos; 8 pequenos tremores atingiram o país recentemente

Reuters e Efe

29 de setembro de 2010 | 15h34

Um terremoto de 5,6 graus na escala Richter atingiu a região central do Chile pouco depois do meio-dia desta quarta-feira, 29, fazendo edifícios tremer e causando alarme na população.

 

Até o momento, não foram reportados vítimas ou danos materiais. 

O Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS) informou que o tremor ocorreu 120 quilômetros a sudoeste da capital chilena, Santiago, a 50 km de profundidade, próximo à costa da região de O'Higgins.

O terremoto acontece quase uma semana depois de um sismo de características similares e sete meses após o devastador terremoto e posteriores tsunamis que atingiram a região centro-sul do Chile, deixando mais de 500 mortos e prejuízos milionários.

As minas de cobre El Teniente e Andina, da estatal Codelco, situadas na região central do país, operavam sem problemas na quarta-feira após o tremor, disse um porta-voz da companhia.

Em Talca, Curicó e Iloca, na região do Maule, e em Rancagua, San Vicente y Navidad, na região de O'Higgins, o tremor foi de cinco graus.

 

Em Constitución, Linares, Cauquenes, San Clemente, Pencahue e Los Queñes, o sismo foi sentido com magnitude 4.

 

Nas últimas horas, outros oito terremotos de entre 3,1 e 3,7 graus na escala Richter sacudiram a região centro-sul do país.

 

Atualizado às 19h38

Tudo o que sabemos sobre:
CHILETERREMOTOMEDIO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.