Tesouro dos EUA impõe sanções a 54 membros de cartéis no México

Restrições congelam qualquer ativo que os traficantes tenham sob jurisdição americana

24 de março de 2010 | 17h50

Reuters

 

WASHINGTON- O Departamento do Tesouro dos Estados Unidos informou nesta quarta-feira, 24, que impôs sanções a 54 membros de dois poderosos cartéis de narcotráfico mexicanos, acusados de uma onda de assassinatos na fronteira entre os dois países na últimas semanas.

 

Segundo o Tesouro, as medidas afetam principalmente a "cabeças e assassinos" dos poderosos cartéis do Golfo e Los Zetas, antes aliados e agora inimigos.

 

Ao acrescentar os nomes a sua lista de "traficantes de drogas especialmente designados", o Tesouro proíbe os norte-americanos de fazer qualquer negociação com eles e congela qualquer ativo que os mexicanos possam ter sob jurisdição americana.

 

O anúncio do Tesouro foi feito um dia depois que a secretária de Estado americana, Hillary Clinton, prometeu ajudar o México a reforçar sua guerra contra os narcotraficantes que atualmente ameaçam a sociedade civil.

 

Hillary esteve em Cidade do México na terça integrando uma delegação que reforçou a preocupação americana com a violência relacionada às drogas no México. A diplomata foi acompanhada pela secretária de Segurança Nacional, Janet Napolitano, e o almirante Mike Mullen, chefe do Estado Maior Conjunto das Forças Armadas.

 

A preocupação de Washington com a violência no México se aprofundou neste mês, após dois cidadãos americanos terem sido assassinados a tiros na fronteiriça Ciudad Juárez.

 

As sanções do Tesouro contra membros dos cartéis Golfo e Los Zetas são semelhantes às impostas a financiadores do terrorismo e traficantes de armas. As restrições têm o objetivo de bloquear seu acesso ao sistema bancário internacional.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.