'Tirofijo' cita oferta venezuelana em última mensagem

Líder das Farc menciona que US$ 300 milhões teria sido oferecido para 'melhorar relações de boa vizinhança'

Efe,

27 de maio de 2008 | 14h29

O líder das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), Pedro Antonio Marín, conhecido como "Tirofijo" e "Manuel Marulanda" se referiu a uma suposta oferta de dinheiro da Venezuela ao grupo em sua última mensagem, dirigida a seis membros do comando da guerrilha.  Veja também:Líder das Farc tem 'portas abertas' para negociar, diz ColômbiaFarc estão cada vez mais debilitadas, diz analista 'Alfonso Cano', o novo líder das FarcPor dentro das Farc Histórico dos conflitos armados na região  Timochenko confirma a morte de Tirofijo   Segundo o jornal El Tiempo, o documento é de 20 de novembro. Nele, Tirofijo falava da reunião de Luciano Marín Arango, o "Ivan Márquez", membro da cúpula das Farc, com o presidente venezuelano Hugo Chávez, e com Piedad Córdoba, senadora da oposição colombiana, em 8 de novembro. Sobre a suposta oferta de dinheiro da Venezuela, Tirofijo afirmou que o objetivo "era melhorar e consolidar as relações de boa vizinhança" e complementar "o plano estratégico com a contribuição" dos US$ 300 milhões que a Venezuela teria oferecido à guerrilha. No entanto, Tirofijo afirmou que era preciso saber se a contribuição seria um "empréstimo ou um ato de solidariedade". O líder também disse ter a impressão que Chávez, a quem se refere como "o homem", "está interessado em ajudar a causa bolivariana das Farc para fortalecer seu projeto geopolítico em vários países." No documento, Tirofijo também se referiu à troca de reféns da guerrilha por rebeldes presos e pediu aos chefes das Farc que enviassem provas de vida "para despertar os interesses de Governos, amigos e familiares." O arquivo foi encontrado no computador de Luis Edgar Devia, conhecido como "Raúl Reyes", número dois das Farc, morto em uma operação de tropas colombianas em território equatoriano em março passado. As Farc confirmaram no domingo a morte de Tirofijo por meio de um vídeo divulgado pela emissora venezuelana "Telesur" no qual aparece Rodrigo Londoño Echeverri, conhecido como "Timochenko", membro do Secretariado, hierarquia máxima da organização.

Tudo o que sabemos sobre:
FirofijoFacColômbia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.