Toledo e Keiko disputariam 2o turno no Peru, diz pesquisa

O ex-presidente Alejandro Toledo ratificou sua liderança na corrida presidencial peruana e, se a eleição fosse hoje, disputaria o segundo turno contra a deputada Keiko Fujimori, segundo uma nova pesquisa do instituto Ipsos Apoyo, divulgada no domingo.

REUTERS

14 de fevereiro de 2011 | 09h41

Toledo passou de 27 para 28 por cento das intenções de voto, enquanto Keiko - filha do ex-presidente Alberto Fujimori, preso por corrupção e outros crimes - permaneceu com 22 por cento.

O ex-prefeito de Lima Luis Castañeda, que passou meses como favorito, ficaria assim fora da disputa, que será realizada em 10 de abril e será uma das mais acirradas na história do país.

Segundo as principais pesquisas feitas no país, nenhum dos três candidatos obteria os 50% dos votos necessários para se tornar presidente e, portanto, a eleição teria um segundo turno. Nesse caso, a sondagem da Ipsos Apoyo constatou que Toledo venceria Keiko no segundo turno por 48 por cento a 36 por cento. Mas se o adversário fosse Castañeda os dois terminariam empatados com 42 por cento dos votos.

Embora tenha terminado seu governo (2001-06) com aprovação baixíssima, Toledo é bem visto pelo empresariado peruano, por ter promovido tratados de livre-comércio durante seu mandato. Recentemente, ele tem defendido posturas progressistas a respeito de temas como aborto e drogas.

(Reportagem de Patricia Vélez)

Tudo o que sabemos sobre:
PERUPESQUISAKEIKOTOLEDO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.