Tremor de 5,8 graus de magnitude atinge costa do Equador

Outro tremor foi registrado a 26 km do porto de Guayaquil, maior cidade do país

O Estado de S.Paulo

18 Novembro 2017 | 10h56

QUITO - Um tremor de magnitude 5,8 abalou a província de Guayas, na costa do Equador, por volta da meia-noite desta sexta-feira, 17, informou o presidente do país Lenin Moreno.

O terremoto foi registrado às 23h23 do horário local a uma profundidade de 8,40 km e a quase 3 km da cidade de Balao, em Guayas, de acordo com o Instituto Geofísico de Quito. "Os primeiros relatórios mostram algum danos estruturais, mas, felizmente, não há desgraças para lamentar, mantenham a calma", disse o presidente em sua conta no Twitter.

"Estamos fazendo o respectivo monitoramento para determinar possíveis efeitos", disse a Secretaria de Gerenciamento de Riscos (Defesa Civil). Na cidade de Pasaje, na província de El Oro (ao lado de Guayas e fronteira com o Peru), a queda de uma parede de moradias foi relatada, de acordo com a mídia local.

Outros tremores

O tremor de 5,8 graus ocorreu após outro de 6,2 graus de magnitude que atingiu o Equador na sexta, que não teve vítimas e sem ter "maiores afectações", de acordo com as autoridades.

O primeiro fenômeno natural foi registrado às 08h41 do horário local. Seu epicentro foi localizado a 47 km de profundidade e a 26 km do porto de Guayaquil, cidade mais populosa do país. 

O Equador sofreu um terremoto de magnitude 7,8 em 16 de abril de 2016, que devastou cidades nas províncias costeiras de Manabí e Esmeraldas (oeste), causando a morte de 673 pessoas e deixando prejuízos de mais de 3.000 milhões de dólares . Localizado na zona de subdução das placas tectônicas de Nazca e da América do Sul. O país é muito propenso a atividades sísmicas./AFP

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.