Tremor de magnitude 6,2 atinge fronteira Peru-Chile; sem danos

Um forte terremoto de magnitude 6,2 atingiu a região da fronteira do sul do Peru com o norte do Chile na manhã desta segunda-feira, mas não houve relatos de danos ou vítimas, informaram as agências de emergência de ambos os países.

REUTERS

14 Maio 2012 | 09h36

O Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS) disse que o tremor aconteceu a 66 quilômetros leste-nordeste de Tacna, no Peru, e 107 quilômetros a nordeste da cidade de Arica, no extremo norte do Chile, principal exportador de cobre do mundo.

O tremor teve profundidade de 98,3 quilômetros, segundo o USGS, e foi inicialmente avaliado com magnitude 5,9.

Não houve relatos imediatos de feridos ou de danos no Chile, afirmou uma porta-voz do Escritório de Emergências do Estado (Onemi).

Uma porta-voz da Collahuasi, a terceira maior mina de cobre do mundo de propriedade conjuntamente da Anglo American e da Xstrata, disse que as operações no local não foram afetadas pelo tremor.

O líder sindicalista Manuel Muñoz disse, no entanto, que o terremoto tinha arremessado algumas pedras sobre estradas.

Em Lima, um porta-voz do centro de operações de emergência do Instituto Nacional de Defesa Civil (Indeci) afirmou que não havia relatos imediatos de danos, apesar de uma autoridade do Instituto Geofísico do Peru ter dito que a eletricidade havia sido interrompida na região sul do Peru, perto da fronteira com o Chile.

Terremotos são comuns no Chile, que foi atingido por um tremor devastador com magnitude 8,8 no início de 2010, que provocou ondas gigantes que atingiram a costa no centro-sul do país, matando cerca de 500 pessoas e arrasando indústrias.

(Reportagem de Simon Gardner e Alexandra Ulmer)

Mais conteúdo sobre:
CHILE PERU TERREMOTOS ATUALIZA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.