Três policiais e uma mulher são assassinados a tiros na Guatemala

Cidade no oeste do país que faz fronteira com o México virou território do narcotráfico mexicano

Efe,

27 de julho de 2010 | 20h21

GUATEMALA- Três agentes da Polícia Nacional Civil (PNC) da Guatemala e uma mulher foram assassinados a tiros nesta terça-feira, 27, por homens armados que os atingiram no interior de um restaurante em um comunidade do oeste do país que faz fronteira com o México.

 

Veja também:

linkComissão denuncia desaparecimento de quatro jornalistas no México

linkApenas um em cada quatro presos por tráfico são indiciados no México

 

O porta-voz da PNC, Donald González, disse a jornalistas que os agentes almoçavam em um restaurante da cidade de La Democracia, no departamento (estado) de Huehuetenango, fronteiriço com o México, quando foram surpreendidos por homens que dispararam contra eles. A proprietária do restaurante também morreu no tiroteio.

 

Segundo González, os agentes, que pertenciam á Divisão Especializada de Investigação Criminal da PNC, tinham acabado de se declarar a um tribunal sobre uma investigação que conduziam.

 

La Democracia, localizada a 280 km da capital guatemalteca, se converteu nos últimos meses em território ocupado por grupos de narcotraficantes mexicanos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.