TV cubana acusa apresentador de 'atitude traidora'

Após viagem ao Canadá com a esposa e dois filhos, Carlos Otero pediu asilo aos Estados Unidos

Efe,

17 de dezembro de 2007 | 03h01

O Instituto Cubano de Rádio e Televisão qualificou de "traidora" a atitude do apresentador Carlos Otero, que pediu asilo nos Estados Unidos no começo da semana. Veja também: Apresentador de TV 'mais popular' de Cuba pede asilo aos EUA Otero apresentava o programa dominical "Con Carlos y Punto", pela emissora de TV  Cubavisión. Em uma nota, a emissora disse que a "atitude traidora (de Otero) o separa do povo, sua decisão o coloca entre os que sonham em aniquilar o que foi conquistado com o sacrifício e o esforço de várias gerações de cubanos dignos". Depois de vários meses em horário nobre, "Con Carlos y Punto" tornou-se um dos programas mais populares da TV cubana.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.