Unasul criará conselho regional de luta contra narcotráfico

Países sul-americanos estudam agora a criação de um fundo de luta contra o tráfico de drogas na região

Efe,

06 de outubro de 2009 | 07h24

Os ministros da área de segurança dos países-membros da Unasul chegaram a um acordo na segunda-feira, 5, para formar, antes de dezembro, o Conselho Sul-Americano de Luta Contra o Narcotráfico, informou o Ministério de Governo (Interior) da Bolívia em comunicado.

 

O ministro boliviano de Governo, Alfredo Rada, assinalou que a ação foi resolvida durante uma reunião realizada na sexta-feira e sábado passados em Montevidéu. "(Também) se ratificou que as forças em áreas fronteiriças através de acordos binacionais, são a via mais bem-sucedida para avançar rumo à regionalização da luta antidroga", disse Rada.

 

Além do ministro boliviano, no encontro participaram seus colegas da área de segurança da Argentina, Brasil, Uruguai, Paraguai e Chile, enquanto a Colômbia, Venezuela e Equador enviaram delegados em representação de suas máxima autoridades.

 

A tarefa de constituição e organização do Conselho Sul-americano de Luta Contra o Narcotráfico foi encarregada ao ministro equatoriano de governo, Gustavo Jalkh, já que o país ocupa a Presidência pro tempore da União de Nações Sul-americanas (Unasul). Rada acrescentou que os países sul-americanos também estudam a possibilidade de criar um fundo de luta contra o narcotráfico, embora esta iniciativa ainda esteja em análise.

 

O governo de Evo Morales promove que a luta contra as drogas seja uma política regional para que a América Latina deixe de depender dos EUA, país ao que acusou de "fomentar" o narcotráfico para submeter aos países sul-americanos.

Tudo o que sabemos sobre:
Unasul

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.