Unasul criará secretaria para auxiliar reconstrução do Haiti

Departamento terá especialistas brasileiros e de mais quatro países para ajudar na estabilização democrática e econômica do país

Efe,

31 de julho de 2010 | 05h37

QUITO - A União de Nações Sul-americanas (Unasul)instalará em Porto Príncipe uma Secretaria Técnica Política, que coordenará com o governo do Haiti ações para a reconstrução e estabilização democrática no país caribenho, informou na sexta-feira, 30, a Chancelaria equatoriana.

A Secretaria será instalada já em agosto, quando o presidente do Equador, Rafael Correa, que também é presidente temporário da Unasul, visitará o Haiti para revisar o Plano de Ação que o grupo regional executa no país.

Segundo comunicado da Chancelaria equatoriana, a Secretaria Técnica Política de Unasul terá funcionários especializados do Brasil e de outros quatro países: Argentina, Chile, Equador e Venezuela.

Os gastos com pessoal serão assumidos por cada governo, e as despesas mínimas para o funcionamento da Secretaria "poderão ser cobertas por até 0,5% do fundo de US$ 100 milhões" que a Unasul se comprometeu a doar ao Haiti, segundo o texto oficial.

A Secretaria Técnica Política funcionará durante um ano, período no qual está prevista a implementação do Plano de Ação da Unasul, que será financiado com as doações voluntárias dos países sul-americanos.

A solidariedade com o Haiti é uma das metas da União Sul-Americana, empenhada em empreender ações para a reconstrução do país, castigado por um devastador terremoto de magnitude 7 na escala Richter em 12 de janeiro. Na ocasião, morreram 230 mil pessoas, e 1,7 milhões ficaram sem suas casas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.