Unasul fará reunião na Rio+20 para discutir situação no Paraguai

Representantes dos países da Unasul realizarão uma reunião de emergência na tarde desta quinta-feira durante a Rio+20 para discutir a situação política no Paraguai, depois de o presidente Fernando Lugo ter sido forçado a desmentir sua renúncia devido a um processo de impeachment.

REUTERS

21 de junho de 2012 | 13h25

Os presidentes do Equador, Rafael Corrêa, e da Bolívia, Evo Morales, deverão participar da reunião, prevista para as 14h, informou à Reuters uma fonte da delegação paraguaia.

A assessoria da Presidência da República não confirmou se a presidente Dilma Rousseff participará da reunião. Mais cedo, Dilma mostrou preocupação com a situação, disse uma fonte do Palácio do Planalto à Reuters.

A pressão política sobre Lugo cresceu nas últimas horas com a aprovação pela Câmara dos Deputados de um processo de impeachment sob o argumento de responsabilidade no confronto entre policiais e camponeses que deixou 17 mortos na última sexta-feira.

A Unasul reúne 12 países da América do Sul.

(Reportagem de Hugo Bachega)

Tudo o que sabemos sobre:
PARAGUAIREUNIAOUNASUL*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.