Uribe alerta sobre perigo de ataque das Farc às vésperas do 2º turno da eleições

Segundo presidente, membros da guerrilha vão se disfarçar de militares para cometer crimes

Efe

08 de junho de 2010 | 12h56

BOGOTÁ - O presidente da Colômbia, Álvaro Uribe, alertou nesta terça-feira, 8, sobre um suposto plano de guerrilheiros das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) que, disfarçando-se de militares e policiais, pretendem "cometer crimes" no sul do país às vésperas do segundo turno das eleições, no próximo dia 20.

 

Veja também:

especialPor dentro das Farc

listaPerfil: Juan Manuel Santos, herdeiro do uribismo

listaPerfil: Antanas Mockus, o azarão excêntrico

 

Um grupo de "bandidos" da facção Teófilo Forero das Farc está planejando "cometer crimes" às vésperas das eleições presidenciais, disse o líder em entrevista à emissora Vida, de Bogotá.

 

Segundo Uribe, habitantes da cidade de Gigante, no departamento de Huila (sudoeste), viram nos últimos dias supostos membros das Farc vestidos com uniformes de soldados e policiais. "É muito importante que todos estejamos em alerta. Ajudem-me a transmitir esta voz de alerta ao departamento de Huila e ao departamento de Caquetá (sul)", pediu o presidente.

 

Além disso, ele ofereceu uma recompensa de 100 milhões de pesos (pouco mais de US$ 50 mil) aos cidadãos que forneçam informações sobre esses guerrilheiros e seus supostos planos de cometer atentados nos dias prévios ao pleito.

 

No segundo turno de 20 de junho, disputarão a Presidência colombiana o candidato governista, Juan Manuel Santos, o mais votado no primeiro turno (em 30 de maio), e o candidato do Partido Verde, Antanas Mockus.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.