Uribe apóia ministro que tem irmão ligado ao narcotráfico

O presidente colombiano disse que Valencia Cossio "é um homem honrado"

EFE

24 de agosto de 2008 | 01h24

O presidente da Colômbia, Álvaro Uribe, apoiou neste domingo seu ministro do Interior e Justiça, Fabio Valencia Cossio, depois que opositores pediram sua renúncia após a destituição de seu irmão Guillermo León como diretor da Promotoria em Tunja (centro) por suposto envolvimento com o narcotráfico. Uribe disse que Valencia Cossio "é um homem honrado", e defendeu ainda o trabalho que realizou quando foi embaixador na Itália. "Ele tem uma longa carreira política reconhecida por todo o país. Não é ministro por acaso, é um homem honrado", afirmou. Setores da oposição colombiana pediram a renúncia de Valencia Cossio, após a suposta ligação de seu irmão Guillermo León com narcotraficantes e paramilitares de direita. Guillermo León Valencia Cossio foi destituído depois que a revista "Cambio" publicou gravações nas quais ele, aparentemente, conversava com membros da organização do narcotraficante foragido Daniel Rendón Herrera, conhecido como "Don Mario". O ministro Valencia Cossio, que foi presidente do Congresso e embaixador na Itália, assumiu a pasta do Interior em junho, após ser conselheiro de Uribe.

Tudo o que sabemos sobre:
Uribe

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.