Uribe diz desconhecer presença de líder das Farc no Chile

O presidente da Colômbia, Álvaro Uribe,disse na quinta-feira que não tem informações sobre a presençade um líder das Farc (Forças Armadas Revolucionárias daColômbia) no Chile para participar de um evento paralelo à 17aCúpula Ibero-Americana, e pediu, se ele realmente estiver lá,que seja preso. Relatos da imprensa provenientes do Chile afirmaram que ochefe das Farc, Raúl Reyes, estava em Santiago para tomar parteda Cúpula dos Povos. "A Força Pública e os órgãos de inteligência da políticanão têm nenhuma notícia de que ele esteja no Chile. Euacrescentaria que, se ele estiver lá, deve ser capturado, comomanda a ordem da Interpol", disse Uribe a jornalistas antes deviajar para Santiago. "Qualquer terrorista que estiver lá deveser capturado", acrescentou. Mas representantes da Universidade Arcis, em Santiago,negaram à Reuters que o chefe rebelde esteja no Chile, eafirmaram que sua intervenção acontecerá através de um discursoque será enviado ao evento. Reyes é o principal porta-voz das Farc e um dos principaislíderes do grupo, a maior guerrilha da Colômbia, composta porcerca de 17 mil combatentes, e que diz lutar para impor umsistema socialista no país. A Colômbia enfrenta um violento conflito interno há mais dequatro décadas, e que envolve, além das Farc, outros gruposguerrilheiros, organizações paramilitares e as Forças Armadas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.