Uribe diz que guerrilheiro ofereceu libertar Ingrid Betancourt

Rebelde das Farc teria proposto soltar a refém e outros prisioneiros desde que a Colômbia não o extraditasse

Reuters,

13 de junho de 2008 | 16h54

Um guerrilheiro das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) ofereceu a libertação da ex-candidata à Presidência do país Ingrid Betancourt e de outros reféns, com a condição de que o governo se comprometa a não extraditá-lo, revelou nesta sexta-feira, 13, o presidente Álvaro Uribe. "Foi mandada para um guerrilheiro que está oferecendo entregar Ingrid Betancourt e outros sequestrados uma carta que ele pediu.   Veja também: Uribe promete não extraditar rebeldes que libertarem reféns Mãe de Ingrid Betancourt diz que saúde da filha melhorou O drama de Ingrid Por dentro das Farc  Histórico dos conflitos armados na região    A carta foi enviada pela diretora do DAS (departamento administrativo de segurança) com a minha autorização. Se isso for cumprido, ele não será extraditado. Tomara que isto seja verdade", disse Uribe. O presidente não revelou o nome nem o cargo do rebelde que fez a oferta e a quem foi prometida a não extradição. Uribe está oferecendo recompensas e benefícios jurídicos aos membros das Farc para que eles libertem seus reféns.   O grupo rebelde considerado uma organização terrorista pelos Estados Unidos e pela União Européia, mantém seqüestrados 40 reféns por motivos políticos. Entre eles está Ingrid e três americanos. Os revolucionários desejam trocar os reféns por 500 de seus guerrilheiros que estão presos.

Tudo o que sabemos sobre:
ColômbiaFarc

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.