Uribe diz que seus acusadores são covardes e caluniadores

Presidente colombiano disse que oposição, que o acusa de troca de favores, é covarde

10 de maio de 2008 | 19h34

O presidente colombiano Álvaro Uribe classificou hoje de covardes e caluniadores os opositores que acusam ele e seu governo de terem ligação com paramilitares e de ter usado troca de favores para alcançar a reeleição obtida por Uribe em 2006. "Como não podem criticar o governo, o único caminho que resta é manchar a honra do governo", afirmou o chefe de Estado em alusão aos escândalos que surgem no Executivo. Na abertura de um conselho comunitário que encabeçou em Yopal, a capital departamental de Casanere, Uribe sustentou que quem o acusa são "corajosos para caluniar", mas "covardes para enfrentar". "O governo deve ser um guerreiro todos os dias, pelos interesses superiores do pais", disse o governante, que declarou também que aprecia que as denúncias sejam investigadas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.