Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Uribe pede que as Farc se desmobilizem e libertem reféns

Reyes e pelo menos outros 16 rebeldes morreram em uma operação em território equatoriano

EFE,

09 de março de 2008 | 01h32

O presidente colombiano, Álvaro Uribe, voltou a pedir, neste domingo, que as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) se desmobilizem e libertem as pessoas que mantêm seqüestradas. "Peço a todos os integrantes das guerrilhas que façam uma reflexão e abandonem esses grupos, e tragam consigo as pessoas que estão seqüestradas", disse Uribe em Magangué, departamento de Bolívar, no norte da Colômbia. Uribe retornou à Colômbia após o encerramento da Cúpula de Rio, reunida em Santo Domingo, na República Dominicana, onde conseguiu pôr fim à crise com Equador, Venezuela e Nicarágua. Em menos de duas semanas, as Farc perderam Luis Edgar Devia, conhecido como "Raúl Reyes", e Manuel Jesús Muñoz Ortiz, conhecido como "Ivan Ríos", dois comandantes que integram o chamado "Secretariado das Farc", comandado pelo octogenário Manuel Marulanda Vélez, conhecido como "Tirofijo". Reyes e pelo menos outros 16 rebeldes morreram em uma operação em território equatoriano liderada por membros das forças armadas da Colômbia. Já Ríos foi assassinado por seu próprio corpo de segurança.

Tudo o que sabemos sobre:
FARC

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.