Uribe pede que Forças Armadas localizem sequestrados das Farc

O presidente da Colômbia, Alvaro Uribe,pediu no sábado às Forças Armadas que avancem na localizaçãodos lugares onde os grupos da guerrilha de esquerda mantêmsequestradas dezenas de pessoas, entre as quais muitas que elesesperam trocar por insurgentes presos. Uribe indicou que, assim que for feita a localização, ogoverno informará às comunidades nacional e internacional parapôr em prática os instrumentos humanitários requeridos paraobter a libertação de todos os reféns em poder das ForçasArmadas Revolucionárias da Colômbia (Farc). "Sei, senhores generais e senhores coronéis, soldados epoliciais, que com seu heroísmo vamos avançar nesta tarefa",disse Uribe em um ato de governo no município de Mitú, nosudeste do país. "O governo já disse que a orientação dada à força pública éde localizar os lugares onde estão os sequestrados, cercá-lose, no momento em que estejam cercados, convocar a comunidadenacional e internacional para definir um procedimentohumanitário para a libertação total dos sequestrados",acrescentou. Mas Uribe não esclareceu se sua orientação atendia àsconstantes solicitações de parentes de dezenas de reféns, entreos quais a cidadã franco-colombiana Ingrid Betancourt e trêsempreiteiros norte-americanos, no sentido de evitar resgatesmilitares "a sangue e fogo." Várias tentativas de resgate das Forças Armadas resultaramna morte dos sequestrados, já que a ordem dos comandantes daguerrilha a seus subalternos é de assassiná-los no momento emque as forças de segurança busquem resgatá-los, segundo ogoverno. (Reportagem de Javier Mozzo Peña)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.