Uribe sabia sobre libertação de 12 reféns em março, diz Correa

'Ele sabia que eles iriam libertar 12 reféns, entre eles Ingrid Betancourt", disse o presidente do Equador

Da Redação,

06 de março de 2008 | 16h18

O presidente do Equador, Rafael Correa, afirmou nesta quinta-feira, 7, em Managua, que o presidente da Colômbia, Álvaro Uribe, "sabia que em março as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) iriam libertar um grupo de 12 reféns, entre eles Ingrid Betancourt", segundo informou a agência France Presse.  Chávez ameaça nacionalizar empresas colombianasOEA: falta muito para resolver impasse Chávez protegeria nº 1 das Farc, diz rádioChávez acusa Uribe de 'crime de guerra'Lula classifica de madura decisão da OEA sobre conflito regionalResolução diz que Colômbia violou soberania do EquadorColômbia exibe imagens da incursão militar  Dê sua opinião sobre o conflito   Por dentro das Farc Entenda a crise   Histórico dos conflitos armados na região  'É possível que as Farc se desarticulem'   Embaixador brasileiro Osmar Chohfi comenta decisão da OEA  Em uma coletiva de imprensa, Correa apelidou de 'baixaria' a operação militar no território equatoriano. "Ele sabia e utiliza esses contato para montar esta tramóia e fazer todos crerem que os contatos eram de tipo político e de apoio às Farc, e com isso justificar a cortina de fogo sobre suas ações injustificáveis", declarou.  O contato que Correia se referia era do equatoriano Gustavo Moncayo com as Farc, para libertar um novo grupo de reféns.

Tudo o que sabemos sobre:
Farc

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.