Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Uribe se aproxima de disputar terceiro mandato na Colômbia

Uma comissão parlamentar aprovou na quarta-feira um projeto que autorizaria o popular presidente da Colômbia, Álvaro Uribe, a disputar um terceiro mandato em 2014. Por esse projeto, que ainda precisa passar no plenário da Câmara e no Senado, Uribe teria de ficar um mandato "descansando", para voltar em 2014. Alguns aliados seus, porém, querem alterar o projeto para que Uribe possa se reeleger já em 2010. O projeto convoca um referendo em que os eleitores decidirão se Uribe poderá disputar um terceiro mandato de quatro anos. Ele já foi reeleito em 2006, graças a políticas linha-dura que reduziram a criminalidade urbana e a ação das guerrilhas esquerdistas. Cerca de 5 milhões de pessoas aderiram a abaixo-assinados pelo referendo, na esperança de manter o presidente. Mas a popularidade de Uribe será posta à prova pela desaceleração econômica, e o governo está sendo criticado por seu comportamento durante a quebra do esquema de pirâmides financeiras, neste mês, que prejudicou milhares de investidores. "O escândalo das pirâmides o feriu, mas não irá contê-lo", disse o deputado Santiago Castro, do partido Conservador (governista). "Será duro para o Congresso dizer não a 5 milhões de pessoas que assinaram petições pelo referendo", acrescentou. Wall Street deseja a permanência das políticas de livre-mercado de Uribe, mas nem todos os analistas estão convencidos de que um terceiro mandato seria bom para as instituições colombianas. Até mesmo alguns aliados do presidente temem que a expansão da sua influencia afete o equilíbrio de poderes no país. (Reportagem de Hugh Bronstein)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.