Uribe tirou a máscara e não quer mais a paz, diz Chávez

O presidente venezuelano, Hugo Chávez,disse na segunda-feira que seu colega colombiano, Álvaro Uribe,com quem mantém duros atritos, tirou a máscara e demonstrou quenão deseja a paz em seu país. Caracas e Bogotá vivem sua pior crise na história recentedepois que no fim de semana Chávez acusou Uribe de mentir eceder à pressão norte-americana quando decidiu, na semanapassada, suspender a mediação que o presidente venezuelanovinha exercendo para tentar libertar reféns da guerrilhacolombiana Farc. Uribe reagiu acusando Chávez de tentar legitimar aguerrilha, inflamar a região e expandir seu projetorevolucionário. "Eu o que fiz foi colocar no seu lugar o presidente Uribe.Uma máscara que ele com dificuldade colocou, não pôde manter amáscara, ele queria continuar usando, mas chegou o momento dedesmascarar o presidente da Colômbia. Ele não quer a paz",disse Chávez a seguidores. Uribe suspendeu a mediação exercida por Chávez porque seirritou com uma consulta feita pelo presidente venezuelanodiretamente ao comandante do Exército colombiano, general MarioMontoya. Embora na quinta-feira Chávez tenha se dito frustrado com asuspensão da mediação, nos dias seguintes ele foi elevando otom, até afirmar no domingo à noite que as relações entre osdois países estavam congeladas. Em entrevista transmitida até a madrugada de segunda,Chávez disse também que uma reconciliação com o conservadorUribe é praticamente impossível. "Seria preciso buscar uma via. Não de reconciliação, porquejá é impossível. Quando dois chefes de Estado chegam a essesníveis, uma reconciliação é impossível", disse Chávez. Exportadores e autoridades econômicas da Colômbia semantinham na segunda-feira à espera do alcance do"congelamento" das relações entre os dois países. Nos últimos dias, Chávez já havia alertado também pararepercussões negativas no comércio com a Espanha, depois que orei Juan Carlos lhe mandou que se calasse, durante uma cúpulano Chile.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.