Uribe visita militares que resgataram Ingrid Betancourt

Para ele, ação foi possível porque soldados 'estão conectados com o entusiasmo do povo colombiano'

Efe,

10 de julho de 2008 | 01h55

O presidente colombiano, Álvaro Uribe, visitou nesta quarta-feira, 9, a Escola das Forças Especiais no departamento de Guaviare (sul) para se reunir e agradecer aos militares que participaram da operação que resgatou 15 reféns em poder das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc). Veja também:'Vi emblema da Cruz Vermelha durante resgate', diz rebeldeChávez diz que Betancourt pediu sua ajuda em negociação com FarcUribe promete não esquecer os outros reféns das FarcEUA solicitam à Colômbia extradição de membros das Farc "Muito obrigado, em nome de todos os colombianos. Ficou novamente evidenciado o talento dos colombianos nesta oportunidade", disse o governante sobre a operação de resgate que libertou Ingrid Betancourt. Uribe viajou ao departamento de Guaviare acompanhado do comandante das Forças Militares e ministro da Defesa encarregado, general Freddy Padilla, e dos ministros de Minas e Energia, Hernán Martínez, e de Transporte, Andrés Uriel Galego. "Vocês conquistaram ainda mais a confiança dos colombianos, para que todos ajudem com sua informação, e conseguiram com uma grande competência traduzir sua inteligência privilegiada em operações bem-sucedidas", ressaltou. Uribe disse ainda que a operação de resgate foi possível porque os soldados "estão conectados com o entusiasmo do povo colombiano, com a confiança do povo colombiano em suas Forças Armadas". Após agradecer aos militares pelo resgate, Uribe pediu que as tropas continuem estudando alternativas que possibilitem a libertação das pessoas que ainda permanecem seqüestradas pelas Farc. "O caminho que temos pela frente ainda é árduo, mas com seu heroísmo vamos conseguir", afirmou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.