Venezuela denuncia incursão militar colombiana

Presidente da Colômbia diz que pedirá desculpas se invasão tiver mesmo ocorrido

AP,

17 de maio de 2008 | 21h03

O governo venezuelano emitiu um protesto contra o que classificou como uma "incursão ilegal" em seu território por forças colombianas. O chanceler Nicolas Mauro disse que 60 soldados colombianos foram interceptados no Estado de Apure, na Venezuela, na sexta-feira, a metros da fronteira entre os dois países.   O presidente colombiano, Alvaro Uribe, disse neste sábado, 17, que não era ainda possível confirmar se tropas de seu país teriam pisado em solo venezuelano, mas declarou que seu país pedirá desculpas se a ocorrência for confirmada.   Os países têm uma fronteira comum de 2,2 mil quilômetros, que serpenteia por montanhas e trechos de mata fechada.   A Venezuela criticou duramente uma ação militar colombiana que violou a fronteira do Equador para atacar um acampamento rebelde, mas arquivos de computador apreendidos na ação sugerem que o governo venezuelano pode ter financiado a guerrilha.

Tudo o que sabemos sobre:
colômbiavenezuelauribechávez

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.