Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Venezuela destituirá diretores de empresa elétrica nacional

Segundo Ministério de Energia, medida não é pedido de renúncia; país enfrenta crise energética

25 de março de 2010 | 19h18

Efe

 

CARACAS- O ministro de Energia Elétrica venezuelano, Ali Rodríguez, pediu aos diretores da Corporação Elétrica Nacional (Corpoelec) que coloquem "seus cargos a disposição", informou nesta quinta-feira, 25, seu gabinete em um comunicado.

 

Veja também:

linkChávez anuncia feriados para lidar com crise energética da Venezuela

linkPresidente de canal de TV de oposição a Chávez é preso na Venezuela

 

A petição corresponde aos "processos de reestruturação" dentro da Corpoelec, organismo que faz a gestão do sistema elétrico nacional, para fazer frente a grave crise energética que a Venezuela enfrenta, segundo a nota.

 

O Ministério afirmou que a medida foi tomada "para ratificar (os diretores) e transferi-los para outros locais", em negação a informações divulgadas pela imprensa venezuelana de que o governo havia pedido a renúncia dos diretores da Corpoelec.

 

O presidente Hugo Chávez decretou nesta quarta cinco dias de feriado como parte de um plano de desenvolvimento energético para reduzir os efeitos de uma seca que fez o país declarar emergência elétrica nacional.

 

A grave crise que afeta a Venezuela há meses é causada, segundo Chávez, pela seca produzida pelo El Niño, enquanto setores da oposição culpam a falta de planejamento do governo.

 

A represa de El Guri, que abastece 70% do consumo nacional, pode alcançar o "nível crítico" em junho se ausência de chuvas persistir.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.