Venezuela diz que tropas mataram colombiano 'subversivo'

Incidente que poderia contribuir com novas tensões entre os dois países

Reuters

01 de junho de 2008 | 15h18

Tropas venezuelanas mataram um colombiano "subversivo" em uma batalha na fronteira, disse o presidente da Venezuela Hugo Chávez, em um incidente que poderia trazer novas tensões entre os dois países.  Os países vizinhos têm mantido uma guerra de palavras nos últimos meses, com a Venezuela acusando a Colômbia de tentar espalhar a guerra e mandar tropas a seu território. Chávez disse em seu discurso na televisão no sábado que seu exército trocou tiros com "subversivos" armados perto da fronteira, mas não deu detalhes de onde o incidente aconteceu ou qual grupo estava envolvido.  Rebeldes marxistas e gangues de paramilitares de ultradireita têm percorrido por anos a região de fronteira isolada e pouco controlada por patrulhas.  No sábado, em um evento aparentemente paralelo, a imprensa local disse que pelo menos oito pessoas morreram a tiros e outras três ficaram feridas quando um grupo abriu fogo em um local no Estado fronteiriço de Táchira, a oeste do país.  O tiroteio aconteceu em um centro noturno perto de San Cristóbal, capital do Estado, a 770 km de Caracas. Três homens abriram fogo contra as pessoas que estavam no lugar.  O canal de TV Globovisión disse que a maioria dos mortos era trabalhadores do local, sem dar mais detalhes.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.