Venezuela extraditará traficante 'Valenciano' aos EUA

A Venezuela extraditará aos Estados Unidos nesta quinta-feira o narcotraficante Maximiliano Bonilla Orozco, conhecido como "Valenciano", semanas depois de anunciar sua captura durante uma visita do presidente colombiano, Juan Manuel Santos, ao presidente venezuelano, Hugo Chávez.

REUTERS

15 de dezembro de 2011 | 07h57

"Um avião da DEA (agência de combate às drogas dos EUA) buscará Maximiliano Bonilla, 'Valenciano', para transportá-lo aos Estados Unidos", disse na quarta-feira uma fonte do Ministério de Relações Interiores e de Justiça da Venezuela.

"Valenciano", de 39 anos, também era procurado pelos EUA, que chegaram a oferecer 5 milhões de dólares por informações que permitiriam sua captura.

"Valenciano" tinha o controle das rotas do tráfico de drogas até a Jamaica, Guatemala, Honduras e México, segundo versões dadas pelo governo colombiano.

A notícia da captura foi qualificada por Santos como "um presente", pois o traficante está na lista de procurados pela Colômbia e outros países.

A Venezuela assegura que multiplicou o número de detenções de narcotraficantes e do confisco de drogas desde que expulsou a agência antidrogas dos EUA em 2005 por espionagem.

(Reportagem de Deisy Buitrago)

Tudo o que sabemos sobre:
VENEZUELATRAFICANTEEXTRADITA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.