Venezuela permite entrada de alimentos na fronteira com Colômbia

AVenezuela permitiu na terça-feira a entrada de alimentos eprodutos de primeira necessidade vindos da Colômbia após tersuspendido, na véspera, as atividades alfandegárias em trêspostos fronteiriços. As tensões diplomáticas entre os dois países vizinhosaumentaram com a morte de um líder guerrilheiro colombiano noEquador num bombardeio executado por forças militares daColômbia no fim de semana, o que Caracas criticou. A televisão estatal informou que depois de reuniões nosEstados de Táchira e Zulia (na fronteira) foi consentida apermissão para entrada de caminhões com produtos básicos ealimentos perecíveis. No entanto, um oficial militar no posto de San Antoniodisse a um jornalista da Reuters que estava sendo permitida aentrada de todas as mercadorias, enquanto que outro militarafirmou que a partir de quarta-feira a passagem estaria aberta. O comércio binacional é de cerca de 6 bilhões de dólares aoano, com um saldo favorável para a Colômbia, que compra de seuvizinho principalmente químicos, ferro e plásticos. Caracas importa veículos para o transporte de pessoas,bovinos, carne de bovinos, bombons, caramelos e medicamentos. (Com reportagem de Jorge Silva e Enrique Andrés Pretel emTáchira, Manuel Hernández em Zulia e Deisy Buitrago emCaracas)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.