Venezuela prevê novos termos para apoio ao petróleo caribenho

A Venezuela disse neste domingo que está renegociando um acordo de petróleo que favorece os países pobres do Caribe e da América Central, parte da política exterior do presidente Hugo Chávez.

REUTERS

16 de agosto de 2009 | 16h52

Conhecido como Petrocaribe, o programa tem ajudado mais de 12 países na região em um período de elevados preços do petróleo oferecendo crédito barato para o combustível do membro da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep).

Apesar de os preços do petróleo exibirem uma queda desde o último ano, muitos países participantes foram afetados pela recessão global e ainda dependem do Petrocaribe para suprir a demanda de combustível.

A Venezuela, que sofreu uma queda na receita gerada pelo petróleo este ano, agora deseja que os países paguem por um percentual fixo do petróleo que eles recebem. No atual acordo, o pagamento varia de acordo com os preços.

Em um comunicado, o Petrocaribe disse que propôs mudanças que poderiam melhorar os termos para os beneficiários, mas não deu mais detalhes.

No entanto, a República Dominicana e a Jamaica disseram nos últimos dias que a proposta poderia afetar seriamente o orçamento desses países.

A Jamaica disse que a Venezuela pediu por 80 por cento do valor do petróleo.

Os outros membros do Petrocaribe incluem, por exemplo, Bahamas, Belize, Dominica, Grenada, Guatemala, Guiana, Haiti e Honduras.

(Reportagem de Patricia Rondon)

Tudo o que sabemos sobre:
VENEZUELAAPOIOPETROLEO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.