Venezuela vai deportar três colombianos procurados pelos EUA

Americanos os procuram por supostas ligações com o tráfico de drogas

Reuters

12 de julho de 2010 | 16h46

CARACAS - A Venezuela irá deportar três cidadãos colombianos exigidos por Washington e com mandados de prisão internacional por ligações com o tráfico de drogas, disse um funcionário nesta segunda-feira, 12.

A Polícia venezuelana deteve Carlos Alberto Ojeda, conhecido como "El Colombiano"; Luis Frank Tello, o "El Negro Frank", e Carlos Alberto Rentería, o "Beto", em diferentes operações realizadas em várias partes do país. Os três serão deportados na terça-feira.

"Esses cidadãos serão colocados às ordens das autoridades dos Estados Unidos por ser este o país solicitante", disse em comunicado o diretor do Corpo de Investigações Científicas, Penais e Criminalística (CICPC), Wilmer Flores Trosel.

Os detidos eram procurados pela Interpol. Rentería tinha um alerta vermelho na polícia internacional após ser identificado como membro de um cartel colombiano.

As autoridades venezuelanas capturaram no início do mês o suposto "terrorista" salvadorenho Francisco Chávez Abarca, que teria sido um dos membros do grupo comandado pelo anticastrista Luis Posada Carriles, de nacionalidades cubana e venezuelana.

Chávez Abarca foi deportado para Cuba em meio a acusações do governo venezuelano sobre supostos planos para assassinar o presidente Hugo Chávez e desestabilizar o país sul-americano.

Neste ano, a polícia deteve 13 pessoas de diferentes nacionalidades com mandados de prisão internacional por crimes relacionados ao narcotráfico, homicídio, assalto a bancos e desvio de verbas públicas, disse o comunicado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.