Venezuela vai enviar à Colômbia três supostos guerrilheiros

O governo venezuelano disse na quarta-feira que entregará a Bogotá três cidadãos colombianos procurados pela Justiça desse país, numa demonstração do bom momento das relações entre as duas nações andinas.

REUTERS

17 de novembro de 2010 | 19h22

Em comunicado oficial, a Venezuela garantiu que expulsará Osvaldo Espinoza, Nilson Navarro e Priscila Ayala Mateus por atividades vinculadas com sequestro e outros delitos.

Segundo a Colômbia, Espinoza é integrante das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), enquanto Navarro e Priscila pertencem à guerrilha Exército de Libertação Nacional (ELN).

"O governo bolivariano ratifica assim seu compromisso inquebrável na luta contra a delinquência e a criminalidade, no estrito cumprimento dos compromissos internacionais, e sob os princípios de paz, solidariedade e respeito aos direitos humanos", informou o comunicado.

Caracas disse que mantém detidos outros quatro colombianos por sequestro, mas que eles serão submetidos aos tribunais locais porque não estão sendo requeridos por autoridades colombianas.

Na terça-feira, a Colômbia disse que vai extraditar para a Venezuela o acusado de narcotráfico Walid Makled.

Os anúncios acontecem em meio a um clima de entendimento entre Colômbia e Venezuela, depois da grave crise que levou o presidente Hugo Chávez a romper relações diplomáticas com Bogotá e a congelar o comércio bilateral, que em 2008 superou 6 bilhões de dólares.

A crise entre os vizinhos começou durante o governo do ex-presidente Álvaro Uribe, que manteve relações tensas com Chávez por temas de segurança, como a guerrilha de esquerda e um acordo de cooperação militar com os Estados Unidos que ficou sem vigência neste ano por decisão de um tribunal colombiano.

Tudo o que sabemos sobre:
VENEZUELACOLOMBIAGUERRILHEIROS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.