Venezuelanos protestam contra lei escolar em Caracas

Milhares de venezuelanos foram às ruas para protestar em Caracas neste sábado tanto contra quanto a favor de uma polêmica lei sobre educação que, segundo críticos, reforça o poder do presidente Hugo Chávez sobre escolas e universidades.

REUTERS

22 de agosto de 2009 | 16h33

Ao mesmo tempo que centenas, vestidos de vermelho, dançavam salsa nas ruas do centro da cidade em apoio ao governo, seus opositores, muitos vestidos de branco, se manifestavam em uma das principais avenidas de Caracas.

Uma tentativa anterior de revisar o sistema educacional foi um fator que provocou gigantes protestos em 2002, eventualmente levando a uma tentativa sem êxito de golpe contra Chávez.

A nova lei, aprovada na semana passada, permite que conselhos comunitários, que são geralmente pró-governo, tenham um papel maior nas operações de escolas e universidades. A lei também defende que o sistema educacional seja guiado por uma "doutrina bolivariana".

Simon Bolivar libertou diversos países do império espanhol no início do século XIX. Chávez descreve seu governo como uma "revolução bolivariana" e seus críticos afirmam que a lei levará a um tipo de educação ideológica inspirada em Cuba.

O governo diz que a lei irá assegurar o acesso mais justo à educação e garantir o livre pensamento.

(Reportagem de Frank Daniel)

Tudo o que sabemos sobre:
VENEZUELAPROTESTOSESCOLA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.