Vice de Cuba pede economia de combustíveis

Lage também pediu que se evitem excessos no consumo de energia elétrica

EFE,

30 de setembro de 2007 | 00h45

O vice-presidente de Cuba, Carlos Lage, lançou neste sábado, 29, um insistente apelo aos trabalhadores da ilha para que aumentem a economia de combustíveis e combatam o desperdício, informou a imprensa local. "Há muito combustível para economizar e a economia é hoje nosso maior recurso", ressaltou. Discursando em reunião da Central de Trabalhadores de Cuba, Lage ressaltou que "é muito importante" o uso comedido de combustíveis, porque "o preço é uma dificuldade grande para a economia" cubana. "É uma grande dificuldade comprar um barril (de petróleo) a US$ 83, mas é uma oportunidade, porque se economizarmos um barril, economizaremos US$ 83. Então, vamos enfrentar essa dificuldade buscando economizar", disse. Lage também pediu que se evitem excessos no consumo de energia elétrica e sejam adotadas medidas de organização nos sindicatos com esse propósito. Além disso, ele recomendou aos dirigentes sindicais e administrativos que estejam bem preparados e informados para poderem exigir estas medidas, e defendeu o enfrentamento coletivo das indisciplinas sociais e do crime.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.