Vice-presidente da Venezuela critica empresários do país

O vice-presidente da Venezuela criticou líderes empresariais do país no sábado, dizendo que eles estavam tentando desestabilizar a nação enquanto, o presidente Hugo Chávez luta para se recuperar de um câncer.

DANIEL WALLIS, Reuters

20 de janeiro de 2013 | 09h25

Chávez não foi visto em público nem ouvido há cinco semanas desde sua última operação, em Cuba, e seu vice-presidente Nicolas Maduro tem assumido um papel cada vez mais visível no governo.

Acusado pela oposição de presidir uma economia conturbada afligida por uma inflação de 20 por cento e escassez, Maduro atribui as acusações como parte de uma campanha maliciosa contra projeto de Chávez.

A principal instituição do setor privado, Fedecamaras, queixou-se na semana passada sobre a "necessidade urgente" para lidar com as crescentes desequilíbrios econômicos que disse terem sido causados pela instabilidade, insegurança e políticas equivocadas. Isso provocou uma resposta severa.

"É de tirar o fôlego, o ódio que eles têm contra o povo venezuelano", disse Maduro, durante uma turnê televisiva de um mercado de venda de alimentos subsidiado pelo Estado.

Tudo o que sabemos sobre:
VENEZUELAECONOMIA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.