Vítimas de paramilitares e das Farc exumadas na Colômbia

Corpos são de seis vítimas das Farc e de três mortos por esquadrões paramilitares de extrema-direita

EFE

19 de janeiro de 2008 | 06h49

Os corpos de seis vítimas das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) e de três mortos pelos esquadrões paramilitares de extrema-direita foram exumados esta semana, informaram nesta sexta-feira fontes oficiais. Os restos das seis vítimas das Farc foram recuperados esta semana nas zonas rurais de Guayaquil e Rancho Largo do município de Argélia (Antioquia, cerca de 450 quilômetros ao norte de Bogotá), informou a Procuradoria-Geral em comunicado. O organismo indicou que, segundo as investigações, as seis pessoas foram assassinadas pela frente número 47 das Farc, liderada pela guerrilheira conhecida como Karina. Segundo os legistas, os corpos recuperados são de três adultos e três menores de idade que foram assassinados há 5 ou 7 anos. Outros três corpos de pessoas mortas por paramilitares das Autodefesas Unidas da Colômbia (AUC) foram exumados esta semana no município de San Cristóbal, nas cercanias de Medellín (capital de Antioquia). As AUC participaram de conversas de paz com o Governo entre 2003 e 2006 e dentro desse processo desmobilizaram mais de 31.000 combatentes. Um dos ex-chefes dessa organização, Diego Fernando Murillo Bejarano, conhecido como "Adolfo Paz" ou "on Berna", confessou no dia 26 de novembro que existem valas comuns com restos de mais de 500 vítimas dos paramilitares em Antioquia.

Tudo o que sabemos sobre:
ChávezFarcColômbia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.