Voos procedentes do Chile são afetados por falta de combustível

Voos procedentes do aeroporto internacional de Santiago, no Chile, eram afetados por uma falta de combustível que poderá durar 10 dias, disseram à Reuters fontes com conhecimento da situação nesta quarta-feira.

REUTERS

14 de dezembro de 2011 | 17h10

Uma fonte do fornecedor de combustível chileno Copec disse, sob condição de anonimato, que o problema vai durar 10 dias, quando uma entrega de combustível é esperada.

Separadamente, uma fonte no aeroporto internacional Arturo Merino Benítez, que também pediu para não ser identificada, afirmou que pelo menos oito voos - de passageiros e cargas - foram afetados até a tarde desta quarta-feira.

A American Airlines estava entre as companhias afetadas, afirmou a fonte.

A LAN informou mais cedo que estava enfrentando problemas para conseguir combustível suficiente, o que forçou a companhia a fazer "escala técnica" de dois voos internacionais em Iquique, no norte do Chile.

De acordo com o site da Infraero, todos os voos da Gol, da TAM e da LAN programados até a tarde desta quarta-feira com destino ou procedentes do Chile foram realizados.

(Reportagem de Antonio De La Jara e Moises Avila)

Tudo o que sabemos sobre:
CHILECOMBUSTIVELFALTA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.