Vulcão chileno deixa cidades argentinas cobertas de cinzas

Várias cidades argentinasamanheceram cobertas de cinzas nesta segunda-feira, devido àatividade do vulcão Chaitén, no Chile, enquanto aulas e vôos naregião foram suspensos . A televisão mostrou carros e ruas cobertos de cinzas e osvilarejos pareciam vazios porque a maioria da população acatoua recomendação oficial de ficar em casa. "Tivemos 48 horas com uma visibilidade de 400 metros, comchuva de cinzas. Por sorte funcionou bem o fornecimento demateriais", disse à televisão Raúl Diez, prefeito de Corcovado,cidade andina na província de Chubut. Em Corcovado, como em muitos vilarejos da área, as aulas eos vôos comerciais estão suspensos. Não foram registradosproblemas de saúde significativos entre a população. "Não houve problemas de saúde complicados, a não seralgumas pessoas com olhos irritados. Mas, em geral, a situaçãode saúde na área é ótima", acrescentou Diez. Em Trevelin, cidade próxima a Corcovado, os moradores sepreparam para que a situação piore. "Nunca tínhamos visto isso, temos que esperar. Nestes dias,dizem que virá mais vento e também mais cinzas. Saio para fazerminhas coisas coberta por um lenço, é incrível", disse umamoradora de Trevelin. O serviço meteorológico nacional prevê que na área afetadapelas cinzas ocorra "uma intensificação dos ventos no oeste, apartir da tarde de hoje (segunda-feira)". "Entre a madrugada e a manhã de terça, os ventos voltarãoao sul e começarão a diminuir sua intensidade à tarde",acrescentou o serviço. (Reportagem de César Illiano)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.